17/08/2013

Lacinhos com salmão, physalis e tomate cereja

Juntar as cores para alegrar o dia. Trazer memórias de outras paragens e sabores que me aconchegam. Neste prato, quase tudo tem uma história para contar desde o próprio prato em si. Veio comigo da quinta dos Avós e é mais velho do que eu, claro. Os garfos, a mesma coisa, um deles era o favorito do meu avô. E é isso que não quero esquecer, porque às vezes a memória prega-nos partidas e quando damos conta, já nem isso existe... É nisso que penso às vezes, quando penso no blogue. Que para além das receitas, quem sabe um dia não vai ser lido pelo meu filho, numa espécie de caderno de memórias que não quero que se apaguem.

Os tomatinhos cereja, foram dos poucos que ele deixou no tomateiro. Cada vez que lá passa, pega um, depois outro, e outro. Restaram meia dúzia para eu provar. E são tão doces. Mais doces que as physalis. Por isso resolvi juntá-los numa sinfonia de cores e sabores. Umas lascas de queijo de cabra, feito artesanalmente pelas mãos de minha Mãe. Um ato de paciencia. E amor. O feijão verde que não era verde, só assim ficou depois de cozido. Encontrei-o no mercado, numa daquelas senhoras velhinhas que vende do que tem na horta. Nem me soube dizer o nome do feijão cujas vajens até pintam as mãos de tão roxas que são. E assim se compôs uma das melhores saladas que comi nos últimos tempos.
Ingredientes para 2:
massa de lacinhos bicolor cozida al dente
1 posta de salmão
feijão verde cozido
tomate cereja
physalis
1 ramo de manjericão, salsa e cebolinho frescos
1 colher de sopa de azeite
lascas de queijo de cabra

Molho:
2 colheres de sopa azeite
1 colher de sobremesa de vinagre balsâmico
1 colher de sobremesa de mel
1/2 dente de alho picado muito fino
1/2 colher de chá de orégãos secos
flor de sal q.b. 

Preparação:
Assim que a massa estiver cozida, passe-a por água fria para parar a cozedura. Deite-lhe o azeite e mexa para que fique soltinha. Deixe arrefecer.
Grelhe a posta de salmão com umas pedrinhas de sal, deixe-o arrefecer e desfaça-o em lascas.
Coza o feijão verde cortado em pedaços, em água com sal, passe-o por água fria e escorra-o bem.

Deite a massa numa travessa, junte o feijão verde já frio, as lascas de salmão, os tomates cereja e as physalis cortados aos quartos. Junte as lascas de queijo.
Corte o raminho das ervas aromáticas e deite por cima.

Misture todos os ingredientes do molho, mexa bem com um garfo para emulsionar e tempere a salada.

13 comentários:

Mena Lopes disse...

Quando temos coisas coloridas à nossa volta, até as saladas nos sabem melhor!!
Aquele detalhe do feijao roxo que se transforma em verde, deixou-me a sorrir!!
E és uma sortuda por teres queijinho da Mamã! Por isso é que ficou boa a salada!! ;)
Beijinhos

Violeta Pasat disse...

Uma junção de sabores que me deixou com vontade de experimentar.Tem um visual alegre e encantador e deve ter ficado realmente deliciosa.
bjns

Ondina Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ondina Maria disse...

Estou deliciada com esse feijão verde que muda de cor! Pois é verdade que há coisas que nos ajudam a manter vivas as memórias: o fouet da minha avó Fernanda e a forma do bolo de frutas, o esmagador de alhos da minha mãe, o serviço de chá e de jantar da minha avó Ana. E as coisas imateriais: o cheiro e o sabor da massinha de vitela da avó Fernanda, o cheiro a cevada acabada de fazer da casa da avó Ana, o bolo de morangos e chantilly da minha mãe...

Executiva de Panela disse...

Que prato lindo! Que charme! Ótima dica servir massa com physalis! Beijinho, Paula

O Cantinho dos Sabores disse...

Adoro salmão ...ficou uma delicia . gostei

Jota disse...

Um prato cheio de cor e sabor!
Deliciosa sugestão. :)

Jota
http://searchncook.blogspot.pt/

Mª João - Ponto de Rebuçado Receitas disse...

Um prato fantástico! Estas saladas são lindas e deliciosas.
Beijinhos

Sofia Arcângelo disse...

Que prato maravilhoso! Fiquei curiosa em relação ao feijão verde :) Beijinhos

Iza disse...

Não sou apreciadora de salmão, mas este prato está com bom aspecto!
Bjs

Sofia disse...

Adorei a receita! Muitos parabéns! Adoro o seu blog, é uma fonte de inspiração!
Se quiser passar pelo meu blog (muito muito recente!), fica aqui o meu link:
http://tastesandsmellsofwoman.blogspot.pt/

Beijinhos!
Sofia

Flores de Oliveira disse...

Que prato colorido! Gostei muito.
Beijinho

Mar disse...

Este foi um dos posts que mais gostei de ler, querida Vera. A maior parte das vezes, o registo de internet é a correr. Meio saltitante. Não nos demoramos nas palavras. Mais nas imagens. Neste caso, são importantes as duas dimensões. As imagens servem as palavras. Dão-lhes densidade. Só para dizer que é muito bonito conservares memórias. E tu própria quereres ser memória. O teu filho há-de ler. E há-de conhecer melhor a mãe por causa deste registo. Desculpa ter escrito muito.

Um beijo.

Mar

PS: Gosto MUITO dos pratos com imperfeições:)

Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU