17/02/2014

Moluscos {e estes não são simpáticos nem deliciosos}

Se segue o blogue, deve ter-se apercebido que na semana que passou andei "fugida"...
Além de ter um fim de semana com a agenda preenchida, houve outra coisa que preencheu a minha cabeça e me preocupou, não me deixando pensar em mais nada. Já há cerca de 1 ano, apareceu na barriga do principezinho, uma pequena borbulha, parecida com uma flictena (bolha), muito estranha. Era só uma, que cresceu, ali andou durante algum tempo, foi vista pelo pediatra que me descansou dizendo que não era nada. A "borbulha" acabou por secar ao fim de algumas semanas, deixando uma marca feia, parecida com as marcas da varicela.
Há pouco tempo, reparei que próximo do local onde tinha aperecido a tal "borbulha", apareceram talvez umas dez, duas ou três na perna e outras duas próximo da axila. 
Marquei consulta no dermatologista que me disse, mesmo antes de ver, que não devia ser nada de grave. Ao observar, confirmou o que suspeitava e o diagnóstico surpreendeu-me pelo nome, molusco contagioso (molluscum contagiosum). Que raio de nome para uma doença... É uma infeção da pele, não considerada grave mas contagiosa e que aparece normalmente pelo contacto com pele infetada (um local muito provável são as piscinas).
O molusco contagioso leva normalmente cerca de 2 a 8 semanas para desenvolver-se, após a pessoa estar infectada com o vírus. O molusco, desaparece por si próprio após algumas semanas, como aconteceu na primeira "borbulha", já que cada um dos moluscos (cada borbulha) "vive" entre 6 a 12 semanas, depois forma uma espécie de crosta e finalmente desaparece. No entanto, também é possível que novos moluscos apareçam após outros terem desaparecido, o que significa que esta infecção pode aparecer e desaparecer durante meses. Além de tudo isto, a marca que deixa na pele não é própriamente bonita, por isso fiquei contente quando o dermatologista me disse que era necessário fazer um pequeno tratamento, muito fácil, raspar as borbulhas e tratar com anti-fungico até cicatrizar. 
Acho quem nem é preciso dizer que andava um "bocadinho" nervosa com o tal tratamento, ou não se chamasse Curetagem. Sim, aquele tratamento que associamos sempre às senhoras, e que de simpático não tem nada. Enfim, sexta feira era o dia D, fui buscar o miúdo mais cedo à escola, administrei-lhe o Atarax, como prescrito, e comecei a fazer aplicações de creme anestésico de 20 em 20 minutos. O certo é que o rapaz adormeceu no sofá, facilitando-me bastante a aplicação do creme, mas a sensação de o ver assim, tão adormecido, não foi nada boa. 
Chegámos à Clínica, o rapaz acordou e esperou calmamente entretido com o telemóvel. O nervoso miudinho andava só pelos meus lados. 
Entrámos no consultório, o pediatra até tirou a bata mas isso é coisa que não o aflige nadinha mesmo, está mais que habituado. Deitado na marquesa, dou graças a Deus, aos santinhos e ao senhor Ericsson que foi um génio quando inventou o primeiro telemóvel, objeto infalível nestas situações! Enquanto ía jogando Angry Brids Star Wars, o médico ía raspando as borbulhas com uma cureta. A enfermeira estava estratégicamente colocada de forma que mesmo que o rapaz olhasse para baixo, não visse o espetáculo... sangue e mais sangue a escorrer das borbulhas. Ai senhores, o que uma mãe sofre... E o pai, pensava eu que era fraco, nada disso! 
Depois de rebentadas, o tratamento é simples, aplicar um anti-fungico duas vezes por dia, até cicatrizar. E agora, espero que não seja necessária uma segunda sessão!

p.s.
Este post não tem fotografias porque nenhuma delas me pareceu combinar com um blogue de culinária ;)

Siga-me no Facebook e no Instagram

17 comentários:

Dora Ramalho disse...

A minha filhota também foi atacada por isso, mas na altura o dermatologista, receitou um tratamento "caseiro", quer dizer caseiro porque foi totalmente feito em casa. Aplicar um liquido (não me recordo o nome do medicamento) com uma cotonete durante cerca de uma semana, até que a borbulha "morreu".
A verdade é que já lá vão uns 3 anos e não voltou a aparecer mais nada!

Ondina Maria disse...

Que coisa chata... coitadinho do principezinho. Importante é que as "ameijoas" não voltem a dar à costa :D

Entre Tachos e Sabores disse...

Que coisa chata minha querida, espero que o principezinho fique livre desses moluscos rapidamente e que desapareçam de vez!

Uma beijoca muito grande!
Joana

Susana disse...

Eu sei o que uma mãe sofre a ver o filho nas mãos de médicos e enfermeiras... é doloroso demais! Mas parece-me que isso é superficial e deve desaparecer de vez. Pelo menos é o que desejo.

Um beijinho para o menino e outro para os corajosos pais ;)

sonia disse...

Olá, os meus filhotes também ja tiveram, sei que não é facil nem para eles nem para nós o mais velho também teve uma borbulha na barriga e o do meio teve debaixo dos braços este ultimo foi horrivel. Eu é que os tratei uma vez que trabalho em piscinas e conheço muito bem esse bicharoco é muito doloroso. se precisar de alguma coisa não tenha algum problema em dizer. as melhoras.

Maria João Clavel disse...

OHH amiga, uma mãe sofre mesmo. Mas realmente esses fungos podem aparecer assim e são chatos. às vezes aparecem em locais onde "roçam" na roupa e espalham mais fácil. Mas realmente é algo controlável. Nada que o Fucidine H não cure ;)

Um beijinho enorme e um abraço para aconchegar esse coração palpitante!

Filomena Silva disse...

A minha filhota também teve isso, no braço e também na barriga e por baixo do braço.
Também foi chato o tratamento, ela reclamou bastante e custou-me imenso.
Entretanto nunca mais voltou a ter e curiosamente nessa altura não andava na piscina. Cá para mim deve ter sido nos colchões na ginástica acrobática, que já tem uso a mais edevem estar cheios de ácaros, fungos e sei lá que mais.
Desejo que os bicharocos não voltem a atacar o teu príncipe nem a minha princesa.

Mafalda disse...

Ai credo .. só de ler fiquei toda arrepiada.. Mãe sofre mesmo e às vezes eles nem dão por ela...
beijinhos e as melhoras do principe.. :)

Mafalda

Mafalda disse...

Ai credo .. só de ler fiquei toda arrepiada.. Mãe sofre mesmo e às vezes eles nem dão por ela...
beijinhos e as melhoras do principe.. :)

Mafalda

Mafalda disse...

Ai credo .. só de ler fiquei toda arrepiada.. Mãe sofre mesmo e às vezes eles nem dão por ela...
beijinhos e as melhoras do principe.. :)

Mafalda

Mafalda disse...

Ai credo .. só de ler fiquei toda arrepiada.. Mãe sofre mesmo e às vezes eles nem dão por ela...
beijinhos e as melhoras do principe.. :)

Mafalda

Mafalda disse...

Ai credo .. só de ler fiquei toda arrepiada.. Mãe sofre mesmo e às vezes eles nem dão por ela...
beijinhos e as melhoras do principe.. :)

Mafalda

Gisela disse...

Nunca tinha ouvido falar desses moluscos chatos. As melhoras rápidas do pequenino
Um beijo e boa semana

Ana Teles | Telita disse...

Oh... que grande aborrecimento. :(
Espero que o petiz melhore rapidamente.

Raquel Raminhos disse...

Que grande chatice :( Felizmente parece tratar-se de forma simples e não evoluir para nada de grave... Mas essas aventuras para uma mãe não são nada fáceis!!! As melhoras do pequeno :)

Rute Jacinto disse...

Olá Vera, as mães sofrem mesmo!! O coração fica tão apertadinho, apertadinho!
Que tudo passe rápido [o pior já passou!]
Bjinhos

Lia Teixeira disse...

Bem sei o sofrimento que é Vera, pois o meu filhote, que agora está com 13 anos, apanhou uma bactéria muito parecida com o que descreves na praia ou na piscina, a Staphilocous aureus e ficou com uma borbulha gigante na cara e montes delas na zona lombar e nós, na altura ele tinha 2 aninhos, imagina..., tivemos de fazer o tratamento em casa. Ou seja, com uma toalha, esfregar as borbulhas até sangrarem e depois aplicar-lhe os cremes que a dermatologista tinha receitado. O meu marido é que fez o tratamento que eu nem conseguia e era ele a chorar a fazê-lo e eu a chorar só de ver o meu pintainho a sofrer daquela maneira, mas a dermatologista disse logo, que não se fizesse a esfrega com a toalha até sangrar, sem dó nem piedade, corríamos o risco de a bactéria voltar a aparecer e olha, até hoje, graças a Deus, não voltou.
Um beijinho e as melhoras do teu fofinho,
Lia.

Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU