18/10/2017

Raivas {da cidade do meu coração}

Outono a cheirar a verão. Quando afinal os vestidos que já estavam arrumados voltam a sair do armário. E se calhar a cesta do piquenique ainda volta a ver a luz do dia. 
Hoje uma receita que me leva a um dos lugares do meu coração. Todos temos lugares desses, que passam a ser nossos, que nos fazem um sorriso na cara e nos trazem sempre lembranças boas. Aquele lugar que é sempre o primeiro na lista quando há datas especiais. Aquele lugar que ainda um dia vai ser nosso. O meu lugar especial é aquela cidade mágica que tem o encanto da Ria, a simplicidade e o bom coração das pessoas do mar e aquele vento indomável que eu adoro. Aveiro. E estas raivas, que podem não ser iguais às da Confeitaria Peixinho mas, que me aquecem o coração a acompanhar uma chávena de café bem forte. Sou mais de café do que de chá. E um café bem forte, sem açúcar, com estes biscoitos tão simples é sinónimo de felicidade.
Ingredientes:
2 ovos biológicos
250 g de farinha T55 + 50 g de farinha (se necessário)
70 g de manteiga, bem fria
100 g de açúcar
1/2  c. café de Flor de Sal do Algarve Vatel
1 c. chá de Bicarbonato Vatel
1 c. chá de canela em pó

Ligue o forno a 170ºC.
Numa taça, deite o açúcar e a manteiga cortada aos cubos. Bata numa batedeira até obter uma massa homogénea. 
Junte os ovos, um de cada vez. 
Por fim, junte a farinha peneirada com a canela, a Flor de Sal e o Bicarbonato Vatel. O Bicarbonato tem uma ação mais rápida que o fermento químico pelo que é preferível o seu uso em biscoitos e a Flor de Sal, bem... essa dá aquele toque especial em qualquer receita. Gosto sempre de uma pitada de sal nos doces, ficam mais saborosos.
Amasse tudo até obter uma massa moldável. Se for necessário, junte os 50 g de farinha. 
Enfarinhe as mãos e em cima de uma tábua, estique pequenos rolos de massa, o mais fino possível.
Pegue na massa e deixe cair no tabuleiro de forno, forrado com papel vegetal.
Leve os biscoitos a cozer durante 13 a 15 minutos. 
Deixe arrefecer em cima de uma rede antes de guardar numa caixa hermética.
Quando estava a fazer os biscoitos, começaram a vir-me à memória os presentes de Natal. É que estas Raivas são perfeitas porque duram bastante tempo, fechadas numa caixa ou saco hermético.


Este artigo foi desenvolvido com o apoio da Vatel.
Poderei ter recebido honorários e/ou produtos mas o conteúdo foi escrito por mim e contém apenas a minha opinião.

3 comentários:

Anjo-de-Mel disse...

Aveiro, pois então ;) Bjinhos!

Clara Brito disse...

Gosto tanto desses biscoitos mas nunca fiz, sempre comprei.
Levo a receita comigo.

Beijinhos,
Clarinha
https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/10/arroz-de-courgete-com-hamburguer.html

rosa_chiclet disse...

Ui gosto tanto de raivas..

fiquei com vontade de experimentar :)

uma pequena troca de postais de Natal http://rosa-xhiclet.blogspot.pt/2017/11/hoje-acordei-com-uma-ideia.html

Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU